ABSURDOS

Governador do Amazonas deveria estar preso – Terça Livre TV


Em junho de 2020, a Polícia Federal pediu a prisão do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC). Ele é um dos alvos da “Operação Sangria”,  que apura esquema de superfaturamento na compra de respiradores pela Secretaria de Saúde do estado.Como noticiou o Terça Livre, Wilson Lima foi alvo de buscas e bloqueio de bens na operação do Ministério Público Federal que apurava a atuação de uma organização criminosa instalada no governo do Amazonas com o objetivo de desviar recursos públicos destinados à pandemia do vírus chinês.Lima deveria estar preso, mas não está porque o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STF) Francisco Falcão negou o pedido da PF afirmando que “não havia justificativa no momento”. O ministro, no entanto, autorizou a prisão temporária de outras 8 pessoas:Simone Araujo de Oliveira Papaiz – secretária de saúdeJoão Paulo Marques dos Santos – ex-secretário de saúdePerseverando da Trindade Garcia Filho – ex-secretário executivo adjunto de saúdeAlcineide Figueiredo Pinheiro – ex-gerente de compras da secretaria de saúdeFábio José Antunes Passos, Cristiano da Silva Cordeiro, Luciane Zuffo Vargas de Andrade, Renata de Cássia Dias Mansur Silva – sócios e representantes de empresas investigadas.Nesta semana, a cidade de Manaus (AM) enfrenta um grave colapso em seu sistema de saúde. Sem oxigênio, os pacientes dependem de respiração manual para sobreviver.

Fonte: Governador do Amazonas deveria estar preso – Terça Livre TV

Categorias:ABSURDOS, STF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.