Deslizamento de terras na China desloca milhares de pessoas na bacia do rio Yangtze


A China esta evacuando dezenas de milhares de pessoas nas províncias de Anhui e Hubei em meio a fortes chuvas, inundações e deslizamentos de terra provocados por algumas das chuvas mais fortes nas últimas décadas:  As autoridades chinesas evacuaram milhares de moradores depois que um deslizamento de terra bloqueou um rio e criou um lago de barreira que ameaçava submergir as aldeias vizinhas. O deslizamento ocorreu na terça-feira, quando 1,5 milhão de metros cúbicos de terra caíram em um afluente do rio Yangtze, perto da cidade de Enshi, na província de Hubei, informou a Xinhua.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Fontes:  Aljazeera  –  Asian Review  –  RT.Com

A estação chuvosa da China começou em 1º de junho, uma semana antes do normal, de acordo com o Centro Nacional de Clima. As fortes chuvas concentraram-se principalmente nas margens média e baixa do rio Yangtze, a via navegável mais longa do país, resultando em precipitação média de 370 mm até 9 de julho. O nível registrou o recorde em 1961 e foi 55 mm mais alto que em 1998, quando milhares foram mortos e inúmeras propriedades destruídas.

No leste da província de Anhui, equipes de resgate resgataram cerca de 16.000 pessoas da cidade de Guzen depois de semanas de chuvas torrenciais, causando um transbordamento de um rio próximo, informou a China Global Television Network (CGTN) nessa quarta-feira. As inundações alagaram 13 aldeias e cortaram o fornecimento de eletricidade para toda a região, afirmou o relatório.

Na província central de Hubei, mais de 8.000 pessoas foram evacuadas depois que um deslizamento de terra bloqueou um rio e criou um lago de barreira de lama que ameaçava submergir a cidade de Enshi e as aldeias vizinhas, disse a CGTN.

O deslizamento ocorreu na terça-feira, quando 1,5 milhão de metros cúbicos (53 milhões de pés cúbicos) de terra caíram em um afluente do rio Yangtze, perto de Enshi, informou a agência de notícias Xinhua, citando autoridades locais.

Grande parte do país cambaleou sob algumas das chuvas mais fortes das últimas décadas. O departamento meteorológico do estado disse na quarta-feira que a China foi atingida por novas chuvas torrenciais nesta semana, aumentando ainda mais os riscos de inundações em todo o país.

Alertas vermelhos foram declarados nas províncias de Anhui e Jiangxi, que são cortadas pelo Yangtze, segundo a Reuters. O ministério de recursos hídricos também alertou na terça-feira que os níveis de água no Yangtze e nos lagos adjacentes continuariam a subir. O Centro Meteorológico Nacional da China renovou na quarta-feira um alerta amarelo para tempestades em todo o país, alertando as autoridades locais a estarem atentas a novas inundações e deslizamentos de terra.

A cidade de Yangshuo inundada pelo transbordamento do rio Li, contra o pano de fundo da paisagem na Região Autônoma de Guangxi Zhuang, China, 7 de junho de 2020. © Reuters / Chen Yan

Enquanto isso, as autoridades declararam alertas vermelhos nas províncias de Anhui e Jiangxi, que são cortadas pelo Yangtze, com o Ministério de Recursos Hídricos da China dizendo na terça-feira que os níveis de água no rio e nos lagos adjacentes continuariam a subir.

Barragem das Três Gargantas sob pressão

Oficiais do Ministério disseram que precisavam ficar de olho nos níveis de água na Barragem das Três Gargantas, que tem armazenado grandes volumes de água para aliviar os riscos de inundação a jusante e agora é 16 metros  (52 pés)  mais alto que seu nível de alerta oficial.

As barragens gigantes da China, projetadas para conter inundações e gerar eletricidade, estão sob forte escrutínio nas últimas semanas. Embora as autoridades tenham discutido seu papel na redução dos picos de enchentes, os críticos dizem que não apenas não protegem contra condições climáticas extremas, mas também acabam reduzindo a capacidade de armazenamento de enchentes.

A barragem das Três Gargantas, no rio Yangtze, descarrega a água para diminuir o nível da água no reservatório após fortes chuvas e inundações em algumas regiões, em Yichang, província de Hubei, China, 17 de julho de 2020 [China Daily via Reuters]

As barragens bloqueiam o fluxo de sedimentos e reduzem a capacidade das planícies de inundação e zonas úmidas de absorver as águas, disse Darrin Magee, professor das Faculdades Hobart e William Smith, especializado em questões hídricas da China.

A necessidade de gerar energia também pode minar os esforços de controle de inundações, disse ele à agência de notícias Reuters. “O controle de inundações requer retenção de água e a produção de energia exige a liberação”, disse ele.

As inundações sazonais atingem grande parte da China a cada ano, especialmente nas regiões central e sul, mas as condições deste ano foram especialmente ruins. Até agora, as principais cidades foram poupadas, mas surgiram preocupações sobre a capital de Hubei, Wuhan, e outras metrópoles a jusante que abrigam dezenas de milhões de pessoas.

As inundações forçaram evacuações de cerca de 1,8 milhão de pessoas em 24 províncias, principalmente no sul da China, desde o início do mês.

A represa das Três Gargantas da China, no rio Yangtze, descarrega a água para diminuir o nível da água no reservatório após fortes chuvas e inundações em todo o país, em Yichang, província de Hubei, em 15 de julho. © Reuters

O Ministério da Administração de Emergências estimou os danos diretos às inundações em mais de 49 bilhões de yuans (US $ 7 bilhões). O Global Times, estatal, disse na quarta-feira que o Ministério das Finanças da China alocou 830 milhões de yuans (US $ 118 milhões) para “ajudar 12 províncias afetadas pelas enchentes a retomar a produção agrícola, reparar instalações de água e realizar trabalhos de reconstrução”.

As piores inundações da China nos últimos anos foram em 1998, quando mais de 2.000 pessoas morreram e quase 3 milhões de casas foram destruídas, principalmente ao longo do rio Yangtze.

https://thoth3126.com.br/deslizamento-de-terras-na-china-desloca-milhares-de-pessoas-na-bacia-do-rio-yangtze/



Categorias:NOTÍCIAS DA SEMANA

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: