De Novo: Oceano invade praias e avenidas no litoral de São Paulo


 

ressaca-litoral-paulista

A ressaca que atinge praias da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, causou ondas de mais de 4 metros em cidades da região, em Santos, São Vicente e Guarujá. Vídeos obtidos pelo G1 nesta sexta-feira de páscoa (10) mostram o momento que o mar invade avenidas em Guarujá e Mongaguá. Em Santos, o mar invadiu as calçadas e a força da maré derrubou uma parte da mureta da orla. Comerciantes de Cananeia e Iguape relataram os prejuízos que tiveram com a alta da maré. Ressaca, além de alagar casas, também destruiu restaurantes a beira-mar.

Edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Drone flagra mar tomando conta de praia e avenidas em SP; imagem impressionam. Ressaca intensa atinge cidades da Baixada Santista desde quarta-feira (8).

Fonte:  https://g1.globo.com/sp/santos

Imagens obtidas pelo G1 neste sábado (11) mostram o mar cobrindo totalmente a faixa de areia da praia de Santos, no litoral paulista. As praias da Baixada Santista “desapareceram” com a forte ressaca que atinge a região desde quarta-feira (8). Ruas chegaram a ficar alagadas com a força da maré e os prejuízos ainda são calculados.

O comerciante Manoel Osório Neves Junior, de 33 anos, é proprietário de um restaurante na Praia do Pereirinha, localizada no Parque Estadual Ilha do Cardoso, em Cananeia. A maré avançou e destruiu parte da estrutura do restaurante dele.

Quiosque teve a estrutura comprometida após ressaca atingir praia em Cananeia, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Manoel Osório

“Moro aqui desde que nasci e tenho esse restaurante com meus irmãos. Em todo esse tempo na Ilha do Cardoso nunca tinha visto uma ressaca como essa. A maré subiu muito rápido, destruiu tudo no caminho. Acabou mexendo na estrutura. Agora, vamos ter que desmontar e realocar todo o quiosque para outro lugar”, conta o comerciante.

Moradores da Ilha do Cardoso também sofreram com os alagamentos, segundo explica Manoel. “Foi muito rápido, o pessoal não estava esperando. Estamos aguardando uma reunião com a diretoria do parque para termos a autorização para sairmos de onde estamos”.

O fenômeno natural trouxe transtornos para os municípios litorâneos nos últimos dias, vias foram interditadas e danos estruturais foram registrados em algumas cidades. Muretas caíram em cidades como Santos e Peruíbe, e um poste foi derrubado com a força do mar em Mongaguá.

Imagem mostra onda atingindo avenida de Mongaguá (SP)

Em Santos, segundo informou a Defesa Civil, nesta sexta-feira a maré chegou a 1,64 m às 4h10 na Ponta da Praia. No interior do Estuário, às 4h20, atingiu 1,83 m, com ondas de 2,18 metros. De acordo com o órgão, o avanço de uma nova frente fria, associada a um ciclone extratropical, foi responsável pela ressaca.

Na quinta-feira (9), a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou, que em função da alta da maré, a avenida da orla precisou ser interditada, a partir do canal 3 até a Ponta da Praia. A partir dos próximos dias, segundo a Defesa Civil de Santos, a tendência é a perda da intensidade da ressaca.

Baixada Santista

Ainda na quinta-feira câmeras de monitoramento flagraram o momento que o mar invadiu a avenida em Mongaguá e derrubou um portão no bairro Vera Cruz. Já em Guarujá, o canto do Maluf, localizado na Praia de Pitangueiras, foi alvo de ondas de mais de 4 metros. Moradores que passavam pelo local registraram o momento. Em um dos vídeos é possível ver quando a onda atinge a mureta e a água invade a avenida.

Algumas cidades tiveram danos causados pelas fortes ondas. Mongaguá teve quedas de alguns postes de luz e danos em alguns quiosques, ao longo da Avenida Mário Covas Júnior, também conhecida como Avenida do Mar. Não houve feridos.

Casas foram atingidas e ficaram alagadas após ressaca avançar sobre praias no Vale do Ribeira, SP — Foto: Arquivo Pessoal/Manoel Osório

Em Guarujá, a ressaca causou impactos diretos apenas na região da praia de Pitangueiras, na altura do Edifício Sobre as Ondas, e no trecho conhecido como Canto do Maluf, próximo à subida em direção ao morro. Mas não tiveram vítimas ou danos estruturais.

Em outras cidades da região algumas ocorrências foram registradas. Em Peruíbe, a ressaca resultou na queda de aproximadamente 300 metros de mureta da praia, na altura do bairro Nova Peruíbe, mas ninguém ficou ferido.

Via: https://thoth3126.com.br/de-novo-oceano-invade-praias-e-avenidas-no-litoral-de-sao-paulo/



Categorias:ARQUIVO

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: