A “Tempestade Perfeita”: como a soma de vários eventos trouxe o caos ao planeta


As consequências econômicas globais do coronavírus pioraram rápida e acentuadamente nessa segunda-feira, com a queda dos mercados em todo o mundo depois que a Arábia Saudita lançou uma guerra de preços do petróleo com a Rússia em meio à diminuição da demanda global pelo produto. O FTSE100 de Londres entrou em queda livre após a abertura, perdendo 9%, enquanto a Bolsa de Paris perdeu 7%. Em Wall Street, as negociações foram suspensas depois que o Dow caiu 5,83% e o Nasdaq perdeu 7,12%. O preço do petróleo também sofreu a queda mais rápida em um dia desde a primeira Guerra do Golfo [1990/1991]. Em São Paulo Bovespa desaba 10% e interrompe negócios; dólar chega a R$ 4,79

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A “Tempestade Perfeita”: como a soma de vários eventos trouxe o caos ao planeta. Uma Nova Era esta surgindo no horizonte, mas antes vem as “dores do parto”

Fontes: Bloomberg – BBCNews – Euronews – Deutschwelle – RússiaRT

A deflagração de uma guerra aberta e total pela participação no mercado de petróleo em um mundo que luta contra uma epidemia mortal do coronavírus, com crises em vários setores já instaladas, está provando ser mais um pesadelo para o preço das ações por todo o planeta. E na Ásia, os preços estão sucumbindo e derrubando os mercados um a um.

As ações no Japão, Filipinas, Cingapura e Indonésia caíram mais de 20% nesta abertura da segunda feira, enquanto as da Austrália estão quase lá e as ações de Hong Kong estão a menos de 3%. O pânico semelhante ao ocorrido com as ações do Lehman Brothers em 2008, após a forte queda de segunda-feira nos preços do petróleo, contribuiu para o cenário sombrio do surto de vírus que já infectou quase 110.000 pessoas em todo o mundo e matou mais de 3.800 pessoas e que tem a Itália, terceira economia da Europa como o segundo pais mais afetado pelo coronavirus no mundo, com cerca de dezesseis milhões de pessoas em Quarentena, na sua região mais rica, a Lombardia, com a cidade de Milão no centro do foco.

“Ninguém pode precificar riscos agora, a incerteza é muito alta por causa da natureza do contágio”, disse Nader Naeimi, diretor de mercados dinâmicos da AMP Capital Investors em Sydney, Austrália:

“A guerra dos preços do petróleo na Arábia Saudita está chegando num momento significativo de grande “fragilidade” do mercado”.

Todas as tentativas de encontrar paraísos relativos nas ações da Ásia e comprar em mergulhos em meio às medidas de estímulo anunciadas recentemente foram esmagados no comércio volátil na medida que aumenta o espectro de um mercado global em forte recessão. Os ativos de risco caíram global e estrondosamente nessa segunda-feira, o petróleo afundou mais de 30% após a desintegração da aliança da OPEP + desencadeado por uma batalha total de preços entre Arábia Saudita e Rússia que provavelmente terão grandes consequências políticas e econômicas.

“Este é um evento global de risco e, como tal, internacional, gerentes de portfólio estão reduzindo a exposição ao risco e normalmente vêem as ações asiáticas como cíclicas e arriscadas”, disse Rainer Michael Preiss, diretor de investimentos do Escritório CIO Global.

“A queda de 30% nos preços do petróleo pode ser vista como sinalizam que o crescimento global pode estar em risco.”

Os rendimentos dos “papeis” do Tesouro dos EUA caíram nessa segunda-feira, com toda a curva de negociação abaixo de 1% pela primeira vez na história. Mercados agora estão precificando o Federal Reserve reduzirá as taxas para 0% nos próximos meses. Os futuros dos índices de ações americanos caíram, com as perdas desencadeando regras de câmbio que limitam declínios para mais de 5%.

Os espasmos sofridos pelos futuros do S&P 500 estenderão uma queda que poderia deixar o índice dentro de 4% do mercado em baixa. “Reduzimos o posicionamento geral de nossas ações para abaixo do peso neutro para ter em conta a propagação preocupações com o Covid-19 ”, Pictet Wealth Management analistas escreveram em uma nota. “Dada a atual falta de visibilidade, mercados financeiros estão começando a antecipar cenário.”

Pior cenário do mundo

Com a queda generalizada dessa segunda-feira, o mercado acionário do Japão agora se tornou um dos piores do mundo no ano, provocando que alguns participantes [agora] questionem a tendência de alta em vigor desde que o primeiro ministro Shinzo Abe iniciou suas “reformas”. o O índice Topix de referência caiu 5,6%, abaixo de mais de 20% de uma alta em dezembro. Média da Ação Nikkei 225 caiu 5,1%, ultrapassando a marca dos 20.000 pontos pela primeira vez desde janeiro de 2019.

“O mercado ascendente que estamos vendo desde a “Abenomics” poderia estar se revertendo ”, disse Norihiro Fujito, chefe estrategista de investimentos na Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities Co. em Tóquio. “A economia do Japão provavelmente terá queda no trimestre de março devido ao vírus, e eu não acho que essa situação terminará em março. “

Juntando-se ao Japão para classificar-se entre os piores mercados de ações, esta as Filipinas. O valor de referência do país caiu 6,8% segunda-feira, o máximo desde outubro de 2008, e tomando o declínio de uma alta de julho para 25%. O Jakarta Composite Índice, que afundou mais de 5% para começar a semana, e o Straits Times Index, queda de 6%, também se estabeleceu em mercados em baixa  na segunda-feira.

Kerry Goh, diretor de investimentos da Kamet Capital Parceiros Pte. em Cingapura, vê alguma diferenciação nos mercados destruídos pelo vírus da região. “As perspectivas na Ásia serão bem divididas”, disse ele. “Países que exibem um melhor controle da disseminação do vírus terá um desempenho superior. Em seguida,  setores de tecnologia e os serviços de saúde devem superar o desempenho”.

Ainda assim, estrategistas de ações e gerentes de portfólio de Tóquio para Manila estão lutando para clamar pelo fim do surto que dizimou bilhões de dólares em ações asiáticas na medida que o mortal vírus continua ameaçando vidas e economias em todo o mundo.

“Ainda não vemos o fundo do poço”, pois parece que o vírus o surto ainda não atingiu seu pico, disse Manny Cruz, estrategista da Papa Securities Corp .. “Neste momento, o dinheiro em ESPÉCIE é rei.” 


O COVID-19 causou uma grande perturbação econômica, em particular na aviação, levando a uma menor demanda por petróleo – mas uma reunião da OPEP com a Rússia na semana passada não conseguiu ver os países concordando com um corte na produção. Em resposta, a Arábia Saudita alertou que aumentará sua produção e reduzirá seus próprios preços para recuperar a participação de mercado.

Isso ocorreu depois que o número de mortes por COVID-19 na Itália aumentou, elevando o número total de vítimas para 366, e o número de infecções cresceu e se tornou o maior fora da China. No sábado, a Itália anunciou que limitará o movimento de [pondo em QUARENTENA] quase um quarto de sua população [cerca de 16 milhões de pessoas] no norte do país até 3 de abril, incluindo cidades como Milão e Veneza. Enquanto isso, a França proibiu qualquer reunião com mais de 1.000 pessoas.

As consequências econômicas globais do coronavírus pioraram acentuadamente na segunda-feira, com o índice britânico de ações FTSE 100 mergulhando quase 9% no início das negociações, depois que a Arábia Saudita lançou uma guerra de preços do petróleo em meio à queda na demanda. Em Paris, a Bolsa também caiu 7% após a abertura, e o preço do petróleo também sofreu a queda mais rápida em um dia desde a primeira Guerra do Golfo [1990].

Preço do petróleo tem maior queda desde a Guerra do Golfo

A difusão do novo coronavírus, a queda da demanda e a disputa entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia em torno de cortes na produção petrolífera fizeram despencar o preço do barril de petróleo do tipo Brent. A mercadoria se desvalorizou mais de 30% na manhã desta segunda-feira (09/03), a maior queda diária de preço desde a Guerra do Golfo, em 1991. Em consequência, os preços das ações nas bolsas de valores da Europa, Ásia e dos Estados do Golfo despencaram.

A Opep não conseguiu chegar a um acordo com a Rússia nesta sexta-feira, em Viena, sobre uma restrição dos volumes de produção. A Rússia rejeitou o corte de produção que a Opep propôs para tentar estabilizar o preço da mercadoria, após semanas de desvalorização, em consequência do surto do novo coronavírus, que desacelera os mercados mundiais e afeta a demanda por combustível.

Então neste domingo, o maior país produtor, a Arábia Saudita, membro da Opep, anunciou que aumentaria sua produção e reduziria acentuadamente o preço do petróleo, medida qualificada por analistas como espécie de retaliação à Rússia. O preço do barril do petróleo do tipo Brent chegou a cerca de 31 dólares nesta segunda, e especialistas alertaram que pode cair para 20 dólares se a Opep e a Rússia não entrarem em acordo.

Investidores geralmente saúdam preços de energia mais baixos para empresas e consumidores. Mas a queda abrupta, em meio ao nervosismo por causa do coronavírus, abalou os mercados. A forte queda do petróleo se refletiu no mercado de ações. As bolsas de valores do Golfo abriram em queda nesta segunda-feira. As negociações no Kuwait foram suspensas após o índice Premier ter caído 9,5%. Em Dubai, a queda foi de 9%, e em Abu Dhabi, de 7,1%.

Fim da parceria entre Arábia Saudita {um marionete dos Illuminati no Oriente Médio} e a Rússia de Putin fazem o preço do petróleo despencar

Em Tóquio, o índice Nikkei desvalorizou 5,07%, a maior queda desde fevereiro de 2018. Na Austrália, a bolsa caiu 7,33%, maior queda desde outubro de 2008 durante a crise financeira. Na China, o índice Hang Seng, da bolsa de Hong Kong, fechou o pregão em recuo de 4,2%. As perdas foram menores em Xangai e Shenzhen. Os principais índices das bolsas de Londres e Frankfurt abriram em queda de cerca de 8%. Ambos se recuperaram um pouco ao longo do dia, recuando aproximadamente cerca de 7%.

Já os pregões na Bovespa e em Wall Street tiveram que ser interrompidos após forte queda. O Ibovespa chegou a cair mais de 10%, acionando o circuit breaker – o primeiro desde maio de 2017. As negociações foram paralisadas por 30 minutos. O dólar abriu em alta e a cotação chegou a quase 4,80 reais. Em Nova York, com o índice S&P 500 em queda de 7%, as negociações foram interrompidas por 15 minutos. Após a paralisação, ele teve uma leve recuperação, porém, continuou em recuo de 6,6%.

Rússia reage rapidamente ao banho de sangue nos mercados, diz que está pronta para vender seu petróleo a US$ 25 o barril.

O fundo soberano da Rússia tem reservas suficientes para cobrir o déficit orçamentário por anos, mesmo que os preços do petróleo fiquem entre US$ 25 e US$ 30 por barril, anunciou o Ministério das Finanças em meio a uma dramática queda do mercado de petróleo. Apesar de segunda-feira ser feriado na Rússia, o Ministério das Finanças e o Banco Central reagiram rapidamente à queda da noite para o dia em quase 30% dos preços do petróleo.

O primeiro afirmou que o Fundo Nacional da Riqueza da Rússia possui US$ 150 bilhões (mais de 10 trilhões de rublos) em ativos líquidos provenientes de receitas adicionais de petróleo e gás, o que é suficiente para compensar um possível déficit da queda dos preços do petróleo por 6 a 10 anos.

A turbulência do mercado de petróleo arrastou a moeda nacional da Rússia, que caiu acentuadamente em relação ao dólar e ao euro. O rublo caiu cerca de oito por cento, sendo negociado a 74,1 por dólar na segunda-feira de manhã. Em relação ao euro, o rublo estava em 84,4, o mais fraco desde o final de fevereiro de 2016.

O Banco Central da Rússia anunciou que está suspendendo temporariamente as compras de moeda estrangeira no mercado interno sob seu mecanismo de regra fiscal. O órgão regulador disse que a pausa de 30 dias visa reduzir a volatilidade do mercado financeiro, acrescentando que está pronta para adotar medidas adicionais para garantir a estabilidade financeira do país. A retomada das operações dependerá da evolução da situação em março.

Via:https://thoth3126.com.br/a-tempestade-perfeita-como-a-soma-de-varios-eventos-trouxe-o-caos-ao-planeta/

 



Categorias:ARQUIVO

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: